Quarta-feira
19 de Setembro de 2018 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...
CASTRO MAGALHÃES SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
29ºC
Min
18ºC
Poss. de Panc. de Ch

Quinta-feira - Rio de ...

Máx
28ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva a

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,14 4,14
EURO 4,84 4,84
LIBRA ES ... 5,44 5,44
GUARANI 0,00 0,00

Endereço

+55 (21) 2524-4508+55 (21) 2569-8487 FAX+55 (21) 99627-5880

Últimas notícias

Vanessa Cavalieri concende entrevista à GloboNews sobre superlotação nos educandários do Estado

FOTO: Reprodução GloboNews A juíza Vanessa Cavalieri, titular da Vara da Infância e da Juventude da Capital, concedeu entrevista na sexta-feira (2) ao Jornal das GloboNews – Edição das 16h, sobre a proibição do Educandário Santo Expedito (ESE), em Bangu (Zona Oeste), de receber novos internos. A decisão foi expedida pela juíza Lucia Glioche, titular da Vara de Execuções de Medidas Socioeducativas. O centro de reabilitação para menores infratores tem capacidade para 232 jovens, mas abriga mais que o dobro: são 532 adolescentes cumprindo medidas judiciais na unidade. “[O educandário] não tem condições de cumprir toda a legislação que existe para proteção da criança e do adolescente. Estamos diante de um dilema que é uma verdadeira Escolha de Sofia. Vamos colocá-los em unidades de internação deterioradas e que não recuperam ninguém. Ou deixá-los na rua para continuarem matando inocentes, estuprando vítimas e roubando os civis que dão o azar de passar naquele momento, naquele lugar que tá acontecendo o roubo com arma de fogo”, afirmou Vanessa Cavalieri. Leia também: Tula Mello e Mirela Erbisti lançam curso jurídico on-line no YouTube EMERJ promove Semana de Valorização da 1ª Infância As duas unidades na cidade do Rio, não têm vagas suficientes e espaço físico para todos os adolescentes que estão internados. A decisão da juíza Lucia Glioche prevê a transferência dos adolescentes para as unidades de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense; Volta Redonda, no Sul Fluminense; e Belford Roxo, na Baixada Fluminense, que, no entanto, também já estão superlotadas e não podem receber novos adolescentes de outras cidades. “De um lado temos o Poder Executivo que há mais de uma década se omite na construção de novas unidades, como foi determinado pela Justiça e confirmado pelo STF, foi feito Termo de Ajustamento de Conduta no qual o governador do estado se comprometeu a construir novas unidades. Do outro lado, temos o envolvimento dos adolescentes em fatos muito graves: latrocínios, homicídios, roubo de carga, roubo de carro com arma de fogo, estupros extremamente violentos”, disse a titular da Vara da Infância e da Juventude. Confira a entrevista na íntegra.
Visitas no site:  174436
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.