Quinta-feira
13 de Dezembro de 2018 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...
CASTRO MAGALHÃES SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
36ºC
Min
23ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - Rio de J...

Máx
36ºC
Min
23ºC
Poss. de Panc. de Ch

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,86 3,86
EURO 4,39 4,39
LIBRA ES ... 4,88 4,88
GUARANI 0,00 0,00

Endereço

+55 (21) 2524-4508+55 (21) 2569-8487 FAX+55 (21) 99627-5880

Últimas notícias

Vanessa Cavalieri concende entrevista à GloboNews sobre superlotação nos educandários do Estado

FOTO: Reprodução GloboNews A juíza Vanessa Cavalieri, titular da Vara da Infância e da Juventude da Capital, concedeu entrevista na sexta-feira (2) ao Jornal das GloboNews – Edição das 16h, sobre a proibição do Educandário Santo Expedito (ESE), em Bangu (Zona Oeste), de receber novos internos. A decisão foi expedida pela juíza Lucia Glioche, titular da Vara de Execuções de Medidas Socioeducativas. O centro de reabilitação para menores infratores tem capacidade para 232 jovens, mas abriga mais que o dobro: são 532 adolescentes cumprindo medidas judiciais na unidade. “[O educandário] não tem condições de cumprir toda a legislação que existe para proteção da criança e do adolescente. Estamos diante de um dilema que é uma verdadeira Escolha de Sofia. Vamos colocá-los em unidades de internação deterioradas e que não recuperam ninguém. Ou deixá-los na rua para continuarem matando inocentes, estuprando vítimas e roubando os civis que dão o azar de passar naquele momento, naquele lugar que tá acontecendo o roubo com arma de fogo”, afirmou Vanessa Cavalieri. Leia também: Tula Mello e Mirela Erbisti lançam curso jurídico on-line no YouTube EMERJ promove Semana de Valorização da 1ª Infância As duas unidades na cidade do Rio, não têm vagas suficientes e espaço físico para todos os adolescentes que estão internados. A decisão da juíza Lucia Glioche prevê a transferência dos adolescentes para as unidades de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense; Volta Redonda, no Sul Fluminense; e Belford Roxo, na Baixada Fluminense, que, no entanto, também já estão superlotadas e não podem receber novos adolescentes de outras cidades. “De um lado temos o Poder Executivo que há mais de uma década se omite na construção de novas unidades, como foi determinado pela Justiça e confirmado pelo STF, foi feito Termo de Ajustamento de Conduta no qual o governador do estado se comprometeu a construir novas unidades. Do outro lado, temos o envolvimento dos adolescentes em fatos muito graves: latrocínios, homicídios, roubo de carga, roubo de carro com arma de fogo, estupros extremamente violentos”, disse a titular da Vara da Infância e da Juventude. Confira a entrevista na íntegra.
Visitas no site:  191196
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.