Quarta-feira
17 de Outubro de 2018 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...
CASTRO MAGALHÃES SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
30ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva a

Quinta-feira - Rio de ...

Máx
32ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,71 3,71
EURO 4,30 4,30
LIBRA ES ... 4,90 4,90
GUARANI 0,00 0,00

Endereço

+55 (21) 2524-4508+55 (21) 2569-8487 FAX+55 (21) 99627-5880

Últimas notícias

TRE-RJ consulta governo sobre necessidade de convocação de forças federais de segurança

O TRE-RJ consultou o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, sobre a necessidade de convocar forças federais para garantir a segurança no Estado durante as eleições 2018. A informação foi pulgada pelo programa Radar Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Leia também: TRE-RJ se reúne com juízes da Baixada Fluminense TJ instala em maio o Banco Nacional de Monitoramento de Prisões Tribunal propõe plano de rotas para condução de presos ao interior O Tribunal pediu que o governador, segundo o programa, elabore um parecer com os fatos que justifiquem o pedido, caso haja necessidade de intervenção. Ouça a edição completa: http://amaerj.org.br/wp-content/uploads/2018/02/TSE_TRERJ.mp4 Redes sociais O Radar Eleitoral também noticiou a reunião do Comitê Gestor da Internet com TSE e representantes de Google, Facebook, Twitter e WhatsApp para debater o risco de disseminação de fake news no ano de eleições. Foram debatidas ações de combate às notícias falsas para evitar a contaminação do processo eleitoral. “Nós estamos lidando com um tema bastante delicado que é o uso das fake news e sua eventual utilização no contexto eleitoral e isso pode propiciar uma distorção da vontade popular. Esse é um novo desafio. Ninguém tem resposta pronta, ninguém quer assegurar a censura como método, mas é preciso discutir o tema e encontrar meios e modos de lidar, inclusive, com os provedores”, disse o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes. Até 5 de março devem ser definidas resoluções estratégicas para controlar a pulgação de informações na internet que possam interferir de forma negativa na propaganda eleitoral dos candidatos. Entre as punições está a possibilidade de suspensão da pulgação de fake news. Algumas punições já estão previstas em lei quando há ataque à integridade e à moral de alguém. No entanto, as regras precisam ser reforçadas e adequadas à esfera eleitoral, ressaltou Mendes. http://amaerj.org.br/wp-content/uploads/2018/02/TSE_redessociais.mp4
Visitas no site:  179957
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.