Segunda-feira
20 de Novembro de 2017 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
32ºC
Min
22ºC
Nublado e Pancadas d

Terça-feira - Rio de ...

Máx
28ºC
Min
23ºC
Nublado e Pancadas d

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,28 3,28
EURO 3,87 3,87
LIBRA ES ... 4,32 4,33
GUARANI 0,00 0,00

Últimas notícias

OAB/RJ realiza primeiro fórum da campanha Pacto pela vida

Aconteceu na manhã desta quinta-feira, dia 9, a primeira atividade do Fórum de Debates em Segurança Pública, que é parte da campanha Pacto pela vida, lançada pela OAB/RJ em setembro. A Insegurança nas escolas foi o tema central do evento, que foi realizado na sede da Central Única das Favelas (Cufa), em Madureira, em parceria com o jornal Extra. A diretora de Eventos da Ordem, Paula Vergueiro, foi responsável pela abertura. Criado na ocasião do lançamento da campanha, o Fórum consiste em um ciclo de debates, promovido pela OAB/RJ junto a outras entidades, tendo como escopo o tema da segurança pública. O acúmulo resultante das discussões servirá para a elaboração de propostas para a área, a serem apresentadas aos poderes constituídos e aos candidatos a cargos eletivos no ano que vem. A presidente da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da Seccional, Silvana do Monte Moreira, representou a entidade na mesa de debates. “Crianças e adolescentes são sujeitos em total vulnerabilidade, e precisam de proteção. E o Estado não tem cumprido essa obrigação. O Rio de Janeiro hoje bate todos os recordes, a ponto de ser uma cidade que tem um número de mortos equivalente aos de uma guerra civil. E o direito à educação não tem sido respeitado em função da violência”, criticou. Em 2017, a rede municipal de escolas só funcionou com 100% das unidades abertas em apenas 11 dias, em função de operações policiais e confrontos armados com criminosos. A rapper Nega Gizza, representante da Cufa, falou sobre sua visão como ativista e mãe. “Recebemos aqui na Cufa alguns alunos, e vemos aqui nas atividades um pouco do que eles passam em casa e na escola. É muito importante entender os problemas que eles vivem. Como mãe, dou todo o apoio à diretora e às professoras para que possam corrigir o que for necessário. Funcionou comigo e tem funcionado com meus filhos”, disse. Também foram palestrantes a coordenadora do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro (Sepe), Dorotéa Frota; a defensora pública e coordenadora dos Direitos da Criança e do Adolescente (CDEDICA) do órgão, Eufrásia Maria Souza; a assistente de direção do Núcleo Interdisciplinar de Apoio às Unidades Escolares (Niap) da Secretaria Municipal de Educação Kátia Rios; o jornalista Bruno Alfano; e a presidente da Associação Municipal de Estudantes Secundaristas (Ames), Isabela Queiroz.
10/11/2017 (00:00)
Visitas no site:  112656
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.