Domingo
19 de Novembro de 2017 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
30ºC
Min
24ºC
Nublado com Pancadas

Segunda-feira - Rio de...

Máx
32ºC
Min
22ºC
Nublado e Pancadas d

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,28 3,28
EURO 3,87 3,87
LIBRA ES ... 4,32 4,33
GUARANI 0,00 0,00

Últimas notícias

OAB/RJ pede ao TJ sustentação oral em agravos de instrumentos

A OAB/RJ, por intermédio das comissões de Defesa do Jurisdicionado e de Prerrogativas, enviou ofício ao Tribunal de Justiça (TJ) solicitando a inclusão, no regimento interno do órgão, da sustentação oral em agravos de instrumentos interpostos contra decisões proferidas em Processos de Recuperação Judicial e Falência. O pedido da Ordem é no sentido de que o TJ siga o exemplo do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, que promulgou a emenda regimental nº 10/2017 e alterou seu regimento interno para admitir a sustentação oral com decisão interlocutória que resolva parcialmente o mérito nos processos de falência e recuperação judicial. Em seu ofício, a Seccional esclarece que “a sustentação oral constitui prerrogativa essencial ao devido processo legal, ao contraditório e à ampla defesa”. Desde a implantação do novo Código de Processo Civil, a disciplina da sustentação oral foi fixada de forma não taxativa, facultando a cada tribunal a possibilidade de ampliação deste dispositivo. No entendimento da OAB/RJ, é fundamental que o TJ garanta aos advogados e jurisdicionados a possibilidade de realização da sustentação oral nos julgamentos das decisões interlocutórias proferidas no curso de processos de Recuperação Judicial e Falência. O momento atual de crise no estado faz com que inúmeras empresas em dificuldade lancem mão desse instituto numa tentativa de seguir com suas atividades. Ocorre que o processo recuperacional é permeado de particularidades, uma vez que não existe autor e réu em litígio, apenas recuperanda e credores, que buscam uma conciliação de interesses. As sentenças, nesses casos, são proferidas tão somente quando se encerra a fase judicial da Recuperação. Dessa forma, não há a resolução de questões incidentais, que resolvam parcialmente o mérito. Para a Seccional, a decisão interlocutória tem, nesse contexto, o condão de resolver os méritos. O ofício da OAB/RJ foi endereçado ao gabinete da Presidência do Tribunal de Justiça. Assinam o documento, além do presidente da Seccional, Felipe Santa Cruz, o presidente da Comissão de Prerrogativas, Luciano Bandeira, o presidente da Comissão de Defesa do Jurisdicionado, Leonardo Pietro Antonelli, e o integrante da Comissão de Defesa do Jurisdicionado Bernardo Anastasia.
09/11/2017 (00:00)
Visitas no site:  112504
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.