Sexta-feira
23 de Fevereiro de 2018 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
28ºC
Min
24ºC
Chuvas Isoladas

Sábado - Rio de Janei...

Máx
29ºC
Min
23ºC
Nublado com Possibil

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,26 3,26
EURO 4,02 4,02
LIBRA ES ... 4,54 4,55
GUARANI 0,00 0,00

Últimas notícias

Número de empresas inadimplentes no Brasil bate recorde em dezembro, diz Serasa

No mês, houve acréscimo de cerca de 500 mil CNPJs sobre igual período do ano anterior, somando 5,3 milhões de companhias com dívidas em atraso O Brasil fechou 2017 com um número recorde de 5,3 milhões de empresas inadimplentes, informou nesta quinta-feira a consultoria especializada em informações de crédito Serasa Experian. Em relação a dezembro de 2016, houve um acréscimo de cerca de 500 mil CNPJs com dívidas em atraso - alta de 10,8 por cento. O montante alcançado pelas dívidas das empresas também foi recorde: 122,9 bilhões de reais, ante 111,6 bilhões de reais em dezembro de 2016. A pesquisa da Serasa passou a ser realizada em março de 2016. Segundo os economistas da Serasa Experian, a recuperação da economia em 2017 não foi suficiente para superar os impactos da longa e intensa recessão de 2015/16 sobre a saúde financeira das empresas. "Adicionalmente, as dificuldades de acesso ao crédito, especialmente para as micro e pequenas empresas, prejudicam a gestão financeira das companhias", afirmaram, em relatório. A região Sudeste liderava o ranking, com 54,2 por cento do total das empresas em situação de inadimplência no país, seguido pelo Nordeste (16,3 por cento), Sul (15,6 por cento), Centro-Oeste (8,6 por cento) e Norte (5,3 por cento). O Estado de São Paulo sozinho abrigava 32,9 por cento do total de empresas com dívidas em atraso, seguido por Minas Gerais (11 por cento), e Rio de Janeiro (8,3 por cento). Segundo a Serasa Experian, o setor de serviços tinha o maior número de empresas no vermelho em dezembro, com 47,4 por cento do total, seguido pelo comércio (43,1 por cento) e pela indústria (8,6 por cento).
09/02/2018 (00:00)
Visitas no site:  130090
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.