Terça-feira
11 de Dezembro de 2018 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...
CASTRO MAGALHÃES SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
33ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de ...

Máx
33ºC
Min
22ºC
Poss. de Panc. de Ch

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,91 3,91
EURO 4,46 4,46
LIBRA ES ... 4,94 4,94
GUARANI 0,00 0,00

Endereço

+55 (21) 2524-4508+55 (21) 2569-8487 FAX+55 (21) 99627-5880

Últimas notícias

Ministra Cármen Lúcia visita unidade prisional feminina do Rio

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, visitou na manhã desta segunda-feira (5) a Penitenciária Feminina Talavera Bruce, no complexo prisional de Gericinó, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A ministra esteve na Unidade Materno Infantil da prisão. Lá são mantidas as presas que deram à luz há pouco tempo. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro, não há superlotação na unidade materno infantil, que conta atualmente com 20 vagas e 13 internas. Além das parturientes, há outras 23 mulheres presas gestantes. "A unidade é um primor. A nossa meta é que as crianças não nasçam numa penitenciária e este espaço que estou conhecendo hoje se mostrou super adequado", disse Cármen Lúcia. Acompanharam a ministra o secretário de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), David Anthony Gonçalves Alves, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), desembargador Milton Fernandes de Souza, e o juiz da Infância e Juventude, Sergio Luiz Ribeiro de Souza. Após a visita, a ministra foi à sede do TJ-RJ, onde se reuniu com juízes auxiliares da presidência do tribunal. A realização da 10ª Semana pela Paz em Casa foi a pauta do encontro. A mobilização nacional do Judiciário foi iniciada nesta segunda-feira (5/3) para levar a julgamento processos que envolvam casos de violência doméstica. O objetivo é dar mais efetividade à Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006). Atualmente cerca de 900 mil processos relativos a casos de violência doméstica contra a mulher tramitam nos tribunais brasileiros. A visita da ministra Cármen Lúcia à penitenciária e a 10ª Semana pela Paz em Casa ocorrem na mesma semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, 8 de março. Fonte: Agência CNJ de Notícias
05/03/2018 (00:00)
Visitas no site:  190740
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.