Domingo
19 de Novembro de 2017 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
30ºC
Min
24ºC
Nublado com Pancadas

Segunda-feira - Rio de...

Máx
32ºC
Min
22ºC
Nublado e Pancadas d

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,28 3,28
EURO 3,87 3,87
LIBRA ES ... 4,32 4,33
GUARANI 0,00 0,00

Últimas notícias

Justiça goiana acelera julgamento de ações previdenciárias

O Programa Acelerar – Núcleo Previdenciário esteve, nesta quarta-feira (8/11), na comarca de Montes Claros de Goiás para a realização de cerca de 90 audiências. Para os trabalhos, foram instaladas cinco bancas para atenderem as quase 300 pessoas que passaram pelo fórum hoje. A iniciativa tem por objetivo criar meios eficientes e eficazes de abreviar o julgamento de ações repetitivas e complexas no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Goiás, neste caso, as demandas previdenciárias. Durante toda a semana a ação estará na região Centro-Oeste do Estado para atender os jurisdicionados. Na segunda-feira (6/11), o mutirão esteve em São Luís de Montes Belos, onde foram realizadas 100 audiências. Na terça (7/11), passou por Anicuns, comarca na qual 120 audiências foram feitas. Segue amanhã (9) e sexta (10/11) para Jussara, onde foram designadas 200 audiências para os dois dias. Segundo dados da coordenação do Acelerar Previdenciário, nos dois primeiros dias, em São Luís de Montes Belos e Anicuns, 99 benefícios foram concedidos, o que significa um índice de 59,69% e alcançou 85,52% de sentenças proferidas. Além disso, foram pagos R$ 2.265.044,7 em benefícios atrasados. Segundo o juiz respondente de Montes Claros de Goiás, Joviano Carneiro Neto, tramitam na comarca cerca de 2,7 mil processos, deste total, 30% são relacionados à demanda previdenciária. Aposentados Sebastião Dias Ribeiro, de 61 anos, e Irani Mendes de Oliveira, de 55, conseguiram o direito da aposentadoria rural por idade. Casados há quase 35 anos, o casal que viveu a maior parte de sua vida trabalhando na roça agora comemora o benefício previdenciário. O dinheiro que passarão a receber será para as despesas e cuidados com a saúde, como disse Sebastião. “Acho que agora não vou precisar mais trabalhar na roça”, disse. O casal estava acompanhado das testemunhas e de uma filha que aguardou ansiosa do lado de fora a audiência. (Texto: Arianne Lopes / Fotos: Aline Caetano – Centro de Comunicação Social do TJGO)
09/11/2017 (00:00)
Visitas no site:  112502
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.