Domingo
23 de Setembro de 2018 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...
CASTRO MAGALHÃES SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
30ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Rio de...

Máx
31ºC
Min
23ºC
Parcialmente Nublado

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,07 4,07
EURO 4,78 4,78
LIBRA ES ... 5,32 5,32
GUARANI 0,00 0,00

Endereço

+55 (21) 2524-4508+55 (21) 2569-8487 FAX+55 (21) 99627-5880

Últimas notícias

Autorizada transferência para penitenciária federal de mexicano apontado como líder de cartel de drogas

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a transferência de José Gonzalez-Valencia da Superintendência Regional da Polícia Federal no Ceará para a Penitenciária Federal de Mossoró (RN). José, apontado como líder do cartel de drogas mexicano Jalisco Nueva Generación (CJNG), também conhecido como “Chepa”, “Camaron” e “Santy”, foi preso no último dia 27 de dezembro em Aquiraz (CE). A decisão foi tomada nos autos da Extradição (EXT) 1505, formulada pelos Estados Unidos da América. Em janeiro de 2018, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, em regime de plantão durante as férias coletivas dos ministros, negou o pedido de transferência para o sistema prisional do Estado do Ceará, sob o argumento de que o órgão não especificou quais seriam as alegadas deficiências que impediriam a permanência do extraditando em seu núcleo de custódia. A delegada da Polícia Federal pediu a reconsideração desta decisão, com a transferência de Valencia para uma penitenciária federal. Ao deferir o pedido, o ministro Celso de Mello observou que estão presentes no caso os motivos que justificam a transferência. Ele explicou que o extraditando está sendo investigado por supostamente integrar alto escalão de uma organização do tráfico de drogas sediada no México, que transportou carregamentos com toneladas de cocaína visando à distribuição nos Estados Unidos da América. Essa circunstância, segundo o ministro, assume relevância em termos de segurança prisional do extraditando na custódia da Superintendência Regional da Polícia Federal cearense, especialmente, conforme informado pela delegada da PF, “nos períodos noturnos, quando o efetivo é consideravelmente reduzido”. O ministro lembrou ainda que o diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional confirmou a existência de vaga na Penitenciária de Mossoró. Leia mais: 23/01/2018 – Presidente do STF nega transferência de mexicano apontado como líder de cartel
05/03/2018 (00:00)
Visitas no site:  175447
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.