Sexta-feira
18 de Janeiro de 2019 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 4106-2842
WhatsApp/Telegram/SMS: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...
CASTRO MAGALHÃES SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
34ºC
Min
25ºC
Pancadas de Chuva a

Sábado - Rio de Janei...

Máx
36ºC
Min
25ºC
Parcialmente Nublado

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,76 3,76
EURO 4,28 4,28
LIBRA ES ... 4,85 4,85
GUARANI 0,00 0,00

Últimas notícias

Acervo do Centro Cultural Museu da Justiça conta a história do Rio e do Brasil

No meio de prédios modernos e da correria do Centro do Rio de Janeiro, uma construção histórica na Rua Dom Manuel guarda a memória de outros tempos, quando o Rio ainda era a capital do Brasil. Ao lado do Fórum da Capital do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) é possível admirar a arquitetura do Antigo Palácio da Justiça, inaugurado em 1926 e transformando em Museu em 1988. Antes Corte de Apelação do Distrito Federal, Tribunal de Justiça do Estado da Guanabara e Tribunal de Alçada Criminal do Estado do Rio, hoje o local abriga documentos e objetos que contam a história do Judiciário fluminense e do Rio de Janeiro. O Serviço de Acervo Textual, Audiovisual e Pesquisas Históricas (Seata) do Centro Cultural Museu da Justiça (CCMJ) é responsável pelos processos, livros de registros e toda forma de documentação processual, inclusive áudios e vídeos de audiências e sessões. O objetivo do projeto é a restauração e preservação de arquivos a fim de auxiliar trabalhos de pesquisa e aprimorar o acesso à informação de estudantes, magistrados, historiadores, entre outros. O acervo tem mais de 24 mil documentos digitalizados. Muitos deles contam a história do Rio e do Brasil desde a época de colônia até a República, como registros de compra e venda de escravos, inventários de eminências da vida pública e processos criminais de grande repercussão. O arquivo histórico também tem mais de 170 arquivos audiovisuais de depoimentos e entrevistas com personalidades da Justiça fluminense. As obras de restauração do Palácio em 2009 adaptaram o prédio aos tempos modernos, mas sem negligenciar espaços e objetos do século XX que ainda compõem o local. Atuando na preservação, o Serviço de Acervo Museológico e Iconográfico (Seami) organiza pesquisas e catalogação dos objetos históricos, mantendo em seu acervo o mobiliário, quadros, condecorações iconografias e outras peças que representam os velhos tempos do prédio. Com a missão de difundir o conhecimento, outra forma elaborada pelo CCMJ para resguardar a memória carioca é a promoção de eventos culturais. Exposições, visitas teatralizadas, exibição de filmes e peças, concertos, leituras dramatizadas de grandes clássicos da literatura, entre outros eventos, foram idealizados com o objetivo de tornar o Museu em um espaço mais atraente e interativo, indo além da ideia tradicional de museus apenas expositivos. Foto:Brunno Dantas/TJRJ JGP/JM
09/02/2018 (00:00)
Visitas no site:  197935
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.