Sábado
23 de Junho de 2018 - 
Telefone: (21) 2524-4508
Telefone 24 horas: (21) 99627-5880
Fax: (21) 2569-8487
WhatsApp/Telegram: (21) 99627-5880
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 133, sobrado, parte, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, CEP ...
CASTRO MAGALHÃES SOCIEDADE INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Controle de Processos

Webmail

Newsletter

Previsão do tempo

Domingo - Rio de Janei...

Máx
24ºC
Min
20ºC
Chuva

Segunda-feira - Rio de...

Máx
21ºC
Min
17ºC
Chuvas Isoladas

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,74 3,74
EURO 4,37 4,37
LIBRA ES ... 5,00 5,00
GUARANI 0,00 0,00

Endereço

+55 (21) 2524-4508+55 (21) 2569-8487 FAX+55 (21) 99627-5880

Últimas notícias

Ação de Cidadania reforça direito da mulher

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) foi um dos órgãos participantes da ampla ação de cidadania que iniciou as atividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março. A ação ocorreu no último sábado, 3, na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Dr. José Márcio Ayres, no Tapanã, em Belém. Com o tema “Protagonismo Feminino nos Espaços de Decisão”, a ação objetivou principalmente chamar a atenção da sociedade para a atuação da figura feminina nos espaços de decisão, despertando na sociedade a necessidade de ocupar cargos importantes em toda a sociedade. O TJPA participou da ação com o projeto “Judiciário na Escola: unindo esforços no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher”, parceria entre o TJPA, por meio da Coordenadoria Estadual de Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), e Secretaria do Estado de Educação (Seduc). Participaram da programação representantes de 22 escolas dos bairros do Bengui, Tapanã e Parque Verde. No total, 1.500 pessoas foram atendidas. O público teve acesso à emissão de documentos, procedimentos estéticos, palestra, atendimento sobre variados tipos de violência contra a mulher, distribuição de material informativo, vacinação e testes rápidos para Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e outras patologias, além de atrações culturais. “A informação é necessária para toda a prevenção e contribui para que a mulher tenha consciência de todos os seus direitos. E não só ela. Toda a sociedade em que ela está inserida precisa ter essa consciência. Quanto mais cedo as pessoas tiverem informação sobre essas questões, mais fácil mudar esse paradigma de violência para a cultura de paz”, destacou a juíza auxiliar da Cevid, Reijjane Oliveira. Uma das atrações especiais do evento foi o personagem Epaminondas Gustavo, criado e interpretado pelo juiz criminal Claudio Rendeiro. Na ocasião, através de um talk show bem-humorado, Epaminondas Gustavo, junto com a juíza Reijjane Oliveira, esclareceram crianças, adolescentes e adultos sobre os direitos da mulher e sobre a Lei Maria da Penha. “Acho interessante o personagem fazer esse trabalho, por dois motivos: primeiro que ele quebra a questão do preconceito e aproxima o Judiciário da população, uma vez que é um personagem feito por um juiz criminal. E o outro é pela arte, ou seja, pelo teatro. O humor é um instrumento de pedagogia incrível e que diz grandes verdades. Imagine um juiz de direito explicando para uma comunidade o que é violência patrimonial. Certamente a mensagem será dificultada pelos termos jurídicos. Já o Epaminondas, com a sua linguagem popular, consegue dar o recado”, ressaltou o juiz Claudio Rendeiro.
Fonte:
TJ Para
05/03/2018 (00:00)
Visitas no site:  154468
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.